PALESTRAS
Da rigidez nos princípios à flexibilidade nas ações

2005, Route du Nord, Canadá

2005, Route du Nord, Canadá.

Saber é nunca ter visto pela primeira vez e nunca ter visto pela primeira vez, é só ter ouvido falar.

Fernando Pessoa

Seguindo a nobre atividade dos contadores de histórias do Oriente médio, o casal de expedicionários conta episódios das suas experiências de 22 anos de viagens por 70 países. Contabilizam mais de 300 mil quilômetros rodados com seus filhos Elói (12) e Sásquia (10). Através da sua própria experiência de vida, acreditam na formação pela ação direta.

Só sei que nada sei

Sócrates

Na última viagem percorreram a distância entre os Inuits do Canadá e a Tierra del Fuego na Argentina no outro extremo do continente Americano. Enfrentaram temperaturas de 47 graus negativos no Inverno do Ártico e altitudes de 5000 metros nos Andes.

Tudo começou nos anos de 1984-1986, ainda muito jovens –Sofia tinha apenas 19 anos. Durante ano e meio cruzaram o continente Euroasiático numa Kombi através, do recém aberto desfiladeiro do Korakoram nos Himalaias que liga o sub-continente indiano à China. Foram, talvez, os primeiros a percorrer toda a terra do Atlântico ao Pacífico pela Rota da Sêda.

Observadores atentos assistiram durante uma década às vertiginosas transformações do continente Asiático que optaram por registrar em imagens serenas e introspetivas.

Nas suas palestras, com peculiar vivacidade o casal descreve as longas travessias por quatro continentes, dando ênfase à comunicação e às relações humanas.

Na sua virtual História universal da vida privada, o casal poliglota mantém um acervo de memórias e vivências do Japão ao Brasil passando pela Coréia do norte, Rússia, Austrália, China, Tibet, Indochina, Índia, Oriente médio, Europa e África.